O mundo está em pânico! O tal do Coronavirus está se alastrando rapidamente pelo mundo. Mesmo que exista uma turma tentando minimizar o alarde e nos convencer que não tem necessidade de tanto pânico, dizendo que existem/existiram outras doenças matando muito mais... O melhor é se prevenir!

Uma das recomendações que estão sendo dadas é para que as pessoas não saiam de casa. E já que vamos ficar em casa (stay at /home), que tal um pouco de nerdeza para distrair?

Neste artigo vamos criar um script que consultará uma API REST para obter o número de casos oficialmente reportados de COVID-19 (doença causada pelo Coronavirus).

Eis algums comandos/técnicas que iremos usar:

  • curl para obter os dados;
  • jq para tratar o JSON;
  • array associativo para armazenar as informações tratadas pelo jq;
  • redirecionamento para while read para alimentar o array associativo.

Vamos começar...

Primeiro Passo: obtendo os dados com curl

Eu conheci essa API lá no github, o repositório fica em https://github.com/novelcovid/api

O endpoint que iremos acessar é o https://corona.lmao.ninja/all para pegar um resumo dos dados globais. E também usaremos o https://corona.lmao.ninja/countries/[nome-do-pais] para consultas por país.

Vamos usar o curl para ver o que esses endpoints nos retornam:

$ curl --silent 'https://corona.lmao.ninja/all'
{"cases":186993,"deaths":7477,"recovered":80842,"updated":1584448250501}
$ 
$ curl --silent 'https://corona.lmao.ninja/countries/brazil'
{"country":"Brazil","cases":234,"todayCases":0,"deaths":0,"todayDeaths":0,"recovered":2,"critical":18}

Legal, parecem ser informações úteis. Mas assim com esse JSON cru, todo coladinho fica meio ruim de visualizar...

Segundo Passo: consumindo o JSON com jq

Um comando bem útil para tratar de dados JSON na linha de comando é o jq (se não tiver ele na sua máquina, trate de instalar, pois ele é muito útil!).

Vejamos como ele pode "embelezar" aquele JSON e torná-lo mais legível:

$ curl --silent 'https://corona.lmao.ninja/all' | jq '.'
{
  "cases": 186993,
  "deaths": 7477,
  "recovered": 80842,
  "updated": 1584448250501
}

$ curl --silent 'https://corona.lmao.ninja/countries/brazil' | jq '.'
{
  "country": "Brazil",
  "cases": 234,
  "todayCases": 0,
  "deaths": 0,
  "todayDeaths": 0,
  "recovered": 2,
  "critical": 18
}

Bem melhor, não é mesmo?

Neste exemplo usamos apenas o '.', que é uma maneira simples de dizer ao jq que você só quer embelezar a saída (pretty-print) de uma entrada JSON. Porém através desse argumento, que precisa estar entre aspas, podemos fazer coisas muito mais poderosas com o jq.

Vamos aqui usar alguns comandos mais avançados do jq para coletar os dados que nos interessam e posteriormente salvá-los em um array...

Primeiro vamos fazer com que cada propriedade do JSON seja convertido em um objeto com o par key-value (chave-valor). É, isso parece meio confuso, mas com um exemplo tudo fica mais claro.

O que nós queremos é que, por exemplo, "country": "Brazil" vire isso:

  {
    "key": "country",
    "value": "Brazil"
  }

E para alcançar tal objetivo, vamos usar o to_entries do próprio jq.

$ curl --silent 'https://corona.lmao.ninja/all' | jq '. | to_entries'
[
  {
    "key": "cases",
    "value": 187332
  },
  {
    "key": "deaths",
    "value": 7477
  },
  {
    "key": "recovered",
    "value": 80843
  },
  {
    "key": "updated",
    "value": 1584448850495
  }
]

Como você pode observar, o comando/filtro passado para o jq foi '. | to_entries'. É importante que você observe duas coisas:

  1. O comando/filtro está entre 'aspas simples'.
  2. Tem um | pipe dentro das aspas simples.

O jq permite que você envie a saída de um comando/filtro para outro usando | pipes, mas para isso é importante que eles estejam dentro das aspas. Caso contrário o shell vai interpretar que o | pipe está sendo enviado para ele (o shell).

Continuando...

Nós queremos usar o par key-value para posteriormente salvar esse conteúdo em um array. Vamos prosseguir (fique atento às explicações nos comentários entre os comandos abaixo):

$ curl --silent 'https://corona.lmao.ninja/all' \
    | jq '. | to_entries'
[
  {
    "key": "cases",
    "value": 187404
  },
  {
    "key": "deaths",
    "value": 7478
  },
  {
    "key": "recovered",
    "value": 80848
  },
  {
    "key": "updated",
    "value": 1584450050381
  }
]

$ # to_entries retornou um array de objetos.
$ # Vamos pegar só o que está dentro do array usando '.[]'
$ curl --silent 'https://corona.lmao.ninja/all' \
    | jq '. | to_entries | .[]'
{
  "key": "cases",
  "value": 187404
}
{
  "key": "deaths",
  "value": 7478
}
{
  "key": "recovered",
  "value": 80848
}
{
  "key": "updated",
  "value": 1584450050381
}

$ # agora vamos pegar somente o valor de cada
$ # propriedade, colocá-las em apenas uma linha
$ # e separar os valores com um '=' (igual)
$ curl --silent 'https://corona.lmao.ninja/all' \
    | jq -r '. | to_entries | .[] | .key + "=" + .value'
jq: error (at <stdin>:0): string ("cases ") and number (187404) cannot be added

$ # Whooops! o sinal de + serve para concatenar strings,
$ # mas se algum operando é um número, o + é um operador aritmético.
$ # Portanto vamos converter esse número para string.
$ curl --silent 'https://corona.lmao.ninja/all' \
    | jq -r '. | to_entries | .[] | .key + "=" + (.value|tostring)'
cases=188146
deaths=7497
recovered=80848
updated=1584450650499

Prontinho! Essa saída está perfeita para o nosso propósito!

Terceiro Passo: salvando os dados em um array associativo

Para armazenar as informações fornecidas pelo jq, vamos usar um array associativo.

Um array associativo é aquele que você acessa os elementos através de um identificador, geralmente chamado de chave (ou key). Exemplo: se você atribui carro[cor]='prata', a partir daí você pode fazer echo "${carro[cor]}" (você pode aprender mais sobre arrays de uma maneira geral neste artigo do amigo Blau Araujo.)

Para alimentar o nosso array, vamos usar um redirecionamento para while read. O trecho de código a seguir faz esse serviço:

# covid.sh - ainda um protótipo...

# deixando claro que data é um array associativo
declare -A data

json2array() {
  local jsonData="$1"

  while IFS== read -r key value; do
    data[$key]="$value"
  done < <(jq -r '. | to_entries | .[] | .key + "=" + (.value|tostring)' <<<"$jsonData")
}

Em um outro artigo eu explico em detalhes essa técnica de redirecionar conteúdo para um while read. Aqui eu vou explicar de maneira breve:

  • IFS==: como vimos no tópico acima, aquele comando jq vai me fornecer um conteúdo parecido com isso: cases=188146. Portanto, se eu setar o IFS como = sinal de igual, ele vai separar cases e 188146 em dois argumentos.

  • read -r key value: como o read receberá dois argumentos, o primeiro será $key e o segundo será $value.

  • data[$key]="$value": como data é um array associativo, aqui teremos algo do tipo data[cases]="188146".

Vamos executar a função acima de maneira interativa e ver se tudo está correto:

$ # "carregando" a função nessa instância do shell
$ . covid.sh
$
$ # vamos colocar o JSON em uma variável:
$ myJson="$(curl --silent 'https://corona.lmao.ninja/all')"
$
$ # agora sim vamos passar o JSON para alimentar o array:
$ json2array "$myJson"
$
$ # nada aconteceu... mas o array já está populado! :)
$ echo "casos: ${data[cases]}"
casos: 188433
$ echo "mortes: ${data[deaths]}"
mortes: 7500

Massa! Agora temos o que precisamos para escrever um scriptzinho que irá nos mostrar os números globais e do Brasil! :)

Último Passo: o script

Nesse script nós vamos consultar os números referentes aos dados globais e do Brasil.

#!/usr/bin/env bash
# covid.sh
##########
#
# Imprime números a respeito do COVID-19 (doença causada pelo Coronavirus).
#

readonly API_URL='https://corona.lmao.ninja'

# deixando claro que data é um array associativo
declare -A data

json2array() {
  local jsonData="$1"

  # verificando se é um JSON válido
  jq empty <<<"$jsonData" 2>/dev/null || return 1

  while IFS== read -r key value; do
    data[$key]="$value"
  done < <(jq -r '. | to_entries | .[] | .key + "=" + (.value|tostring)' <<<"$jsonData")
}

main() {
  local json
  
  # primeiro dados globais:
  json="$(curl --silent "${API_URL}/all")"

  if ! json2array "$json"; then
    echo "ERRO: falha ao obter os dados de $API_URL" >&2
    exit 1
  fi

  echo -n "
=========================================
CASOS DE COVID-19 OFICIALMENTE REPORTADOS
==========================================

Última atualização: $( date -d @$((data[updated] / 1000)) )

Dados Globais
^^^^^^^^^^^^^
Número de casos..............: ${data[cases]}
Número de mortes.............: ${data[deaths]}
Pacientes curados............: ${data[recovered]}
"

  # obtendo dados do Brasil
  json="$(curl --silent "${API_URL}/countries/brazil")"

  if ! json2array "$json"; then
    echo "ERRO: falha ao obter os dados de $API_URL" >&2
    exit 1
  fi

  echo -n "
Dados Referentes ao Brasil
^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^
Número de casos..............: ${data[cases]}
Casos registrados hoje.......: ${data[todayCases]}
Número de mortes.............: ${data[deaths]}
Mortes registradas hoje......: ${data[todayDeaths]}
Pacientes curados............: ${data[recovered]}
Pacientes em situação crítica: ${data[critical]}
"
}

main "$@"

Agora vamos o script em ação:

$ ./covid.sh 

=========================================
CASOS DE COVID-19 OFICIALMENTE REPORTADOS
==========================================

Última atualização: Ter Mar 17 11:30:50 -03 2020

Dados Globais
^^^^^^^^^^^^^
Número de casos..............: 188623
Número de mortes.............: 7511
Pacientes curados............: 80874

Dados Referentes ao Brasil
^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^
Número de casos..............: 301
Casos registrados hoje.......: 67
Número de mortes.............: 1
Mortes registradas hoje......: 1
Pacientes curados............: 2
Pacientes em situação crítica: 18

Passo Extra: aprimore o script!

Sugestões de melhorias que você pode implementar neste script como exercício:

  • Possibilidade de fornecer o nome do país como parâmetro na linha de comando, e então obter os dados referente ao país informado.

  • Usar o printf para imprimir os números de uma maneira mais "legível". Exemplo: 188.623 no lugar de 188623.

  • Acessar o endpoint https://corona.lmao.ninja/countries e imprimir os 5 países com maior número de casos/mortes.

  • Use sua criatividade...

Fontes